Quem comemorar a morte de Marielle não precisa mais ir à missa, diz papa Francisco

A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 desta quarta-feira (14). Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios é execução.

Nas redes sociais, muitos internautas comemoraram a morte de Marielle, o que chocou muita gente, inclusive o papa Francisco, que ficou sabendo através dos seus assessores e se manifestou pelo Twitter.

“Uma fé que não tem solidariedade é uma fé morta. Quem deseja a morte de um irmão, não precisa frequentar igreja. É uma fé sem Cristo, uma fé sem Deus, uma fé sem irmãos. Uma fé mentirosa”, disse Francisco.

“Você pode ir à missa aos domingos, mas, se não tem coração solidário, se não sabe o que acontece em sua cidade, (a fé) ou está doente ou está morta”, acrescentou.