Acusado de matar ator Rafael Miguel fez documento falso no interior do Paraná

Conforme as investigações, Paulo Cupertino fez uma identidade falsa em Jataizinho, no norte do estado. Empresário é procurado desde junho de 2019, quando o crime aconteceu.

Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele, fez um documento falso no estado do Paraná, segundo informações repassadas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (26).

O crime aconteceu em junho de 2019, na Zona Sul de São Paulo. Em julho deste ano, Paulo Cupertino entrou na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de São Paulo.

A Polícia Civil do Paraná informou que as investigações apontaram que o suspeito fez uma identidade falsa em Jataizinho, no norte do Paraná. De acordo com a polícia, o homem continua sendo procurado.

A polícia acredita que Paulo Cupertino tenha apresentado documentos falsos a um funcionário público da Prefeitura de Jataizinho para requerer os documentos.

O servidor foi ouvido pela Polícia Civil nesta segunda-feira. No depoimento, o homem disse não se lembrar de quando fez a identidade e que não sabia do caso.

Identidade

#OutubroLGBTQ começou, pessoas postam suas fotos

Tabela Atualizada de Casos do Coronavirus

Deixe uma resposta